Qual o sentido da sua vida?

Qual o sentido único da sua vida? Por que você está aqui-e-agora? Será que tudo isto é uma imensa coincidência de fatos aleatórios que foram capazes de gerar quem somos e para onde estamos indo? Provavelmente você já se perguntou centenas de vezes sobre estas questões existenciais e não obteve resposta alguma diferente dos paradigmas religiosos. Uns tentam viver como se nada disso fosse importante, enquanto outros sentem o incômodo desse vazio interior, da tristeza sem causa aparente e a certeza de que temos que continuar vivendo um dia atrás do outro para ganhar o sustento, mas também, para poder tentar esquecer os nossos complexos, idiossincrasias e de alguma forma esquecer essas perguntas incômodas sem respostas que apenas tumultuam tudo dentro de nós mesmos com o passar dos anos.

Qual é a melhor direção a ser tomada na vida? Como você poderia escolher o melhor caminho sem fazer tais reflexões? Será que estamos todos fadados a reconhecer apenas aquilo que nos foi dado oficialmente como “status quo”? Até quando compraremos enlatados prontos nas prateleiras culturais desta sociedade que prega apenas as guerras, a posse, o ódio ideológico, as cadeias de consumo desenfreado, a produção da mão de obra formatada nas universidades e academias culturais que se travestiram com o manto sagrado das ciências para poder ocupar um lugar mítico das verdades absolutas, que nunca existiram. A raça humana viveu durante muitas gerações na mais profunda ignorância existencial e somente agora começa a vislumbrar algum lampejo dessa tal “verdade”.

De fato, o homem acaba perdendo as suas ilusões nesta caixinha de Pandora quando percebe que o dinheiro, o sexo, o poder de manipular pessoas, é reduzido ao mesmo vazio incongruente das mais tolas aspirações humanas. No fim, aqueles que viveram a saga de matar ou morrer em nome do patético primeiro lugar, mas conseguiram fazer de alguma forma o caminho inverso do autoconhecimento, descobriram a inutilidade das suas jornadas nas tolas miragens da mente confusa.

Imagine quando uma massa crítica de pessoas em todo mundo conseguirem enxergar tais elucubrações? Buscando coisas reais e positivas em suas vidas? Indivíduos que não serão mais formatados por academias, religiões, sistemas econômicos ou coisa alguma que não seja a sua capacidade pessoal de poder fazer parte de uma sociedade humana, como um todo coerente e único.

Você pode até achar que sou um sonhador e, sou mesmo! Por quê não sonhar com um mundo mais justo e melhor se a nossa realidade é confusa e medíocre?

A propósito, o que é realidade? Senão um conjunto de pensamentos ultrapassados dessa maioria que busca apenas um poder absolutista baseado em conquistas, primeiro lugar, posse, etc. Agora é a hora de mudarmos os nossos paradigmas para poder avançar até o próximo nível de compreensão para dar sentido a vida.

Dr. Marcos Calmon

Psicólogo Clínico

CRP 32.619 / 05

WhatsApp: (21) 98675-4720

(*)  COMPARTILHE ESTE ARTIGO DIRETAMENTE NO LINK ABAIXO PARA O SEU FACEBOOK OU TWITTER.  E, AJUDE OUTRAS PESSOAS A TER ACESSO A ESTE CONTEÚDO TAMBÉM. 

(**)  APROVEITE LOGO PARA SE INSCREVER ABAIXO GRATUITAMENTE COM O SEU E-MAIL E PODER DESFRUTAR DOS NOVOS ARTIGOS E PROMOÇÕES DISPONÍVEIS SÓ PARA VOCÊ.

Compartilhar Esta Publicação

Dr. Marcos Calmon

“Sou um arquiteto de mentes, comprometido com a sua transformação profunda e duradoura através da Psicologia Moderna”.

Categorias

Posts Recentes

  • All Post
  • Blog
Edit Template

Localização

Entre em Contato

VENHA COMIGO NUMA JORNADA

Copyright © 2024 Dr. Marcos Calmon

Desenvolvido por Touro Sites