VOCÊ SABE O QUE É SÍNDROME DO PÂNICO?

 

O senso comum costuma afirmar que está é uma doença da moda, mas o comportamento do homem, não é justamente o resultado das suas interações sociais positivas ou negativas? Logo o pânico também é o resultado de alguma dessas relações mal sucedidas.

Nós sofremos pelos os nossos atos individuais ou como parte de um grupo social (todo). Quando falamos de síndrome, estamos falando de um estado mórbido caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas, e que podem ser produzidos por mais de uma causa. Um bom exemplo disto é a própria síndrome do pânico, é claro!

As pessoas hoje em dia vivem numa sociedade violenta, competitiva e individualista que pode gerar a sensação de apreensão constante, terror ou até mesmo o pavor das coisas que antes eram banais. É o medo tomando as formas mais aterrorizantes diante de um perigo eminentemente real, que muitas vezes se confunde com a fantasia interna do sujeito. Mas... o que fazer?

Ora, temer o marginal covarde que se espreita em uma esquina é algo real, mas esta obsessão constante tende a se transformar em uma paranóia mental ou num estresse constante que o faz estar preparado para uma fuga ou um enfrentamento, que o seu aparelho psíquico, simplesmente não consegue mais suportar a pressão extrema e, com o passar do tempo, vem os sintomas de adaptação, a chamada “síndrome do pânico” é apenas um deles!

Os mais idosos costumam dizer: “No meu tempo não existia nada disto...” Isto é uma meia-verdade! Pois no tempo deles as pessoas tinham o mesmo emprego a vida toda, as chances de se conquistar alguma vitória na vida, era bem maiores do que hoje, a competitividade era menor, os morros não estavam dominados pelo tráfico de drogas, enfim o mundo era com certeza um lugar bem mais tranqüilo de se viver do que nestes tempos caóticos que os seus filhos e netos vivem. Os casos de pânico se restringiam apenas em ocasiões de guerra, grandes catástrofes ou tremores de terra. Mas, atenção! Ironicamente, eu atendo no meu consultório a vários idosos com a síndrome do pânico também, pois é... as coisas mudaram!

Porém este sintoma não surge do nada, ele é precedido por sinais de ansiedade generalizada e aguda, angústias e fobias diversas. Geralmente estas pessoas vão sendo paralisadas aos poucos pelos seus medos reais ou não. Quando ocorre a síndrome do pânico, ela já percorreu um longo caminho de sofrimentos, que na maioria dos casos, não deu a mínima importância e continuou vivendo sem buscar tratamento especializado. Muitas já me relataram no consultório que se entupiram de sedativos, ansiolíticos (antidepressivos ISRSs), etc e, conseguiram outros sintomas mais severos ainda... A origem do problema, como já foi dito acima, é vivencial! O tratamento clínico mais indicado é a terapia psicológica com o psicólogo, do contrário, o paciente continuará a tratar os efeitos sem atacar as causas do problema e isto é muito sério!

Pânico é uma palavra que veio da Grécia antiga, com uma origem etimológica no deus grego: Pã, que quando surgia de repente, causava imenso terror para as pessoas. Logo, pânico é um medo arrebatador que desestabiliza completamente a sua vítima.

As pessoas acometidas deste mal costumam sentir sudoreses, palpitações, tremores no corpo, sensação da falta de ar ou sufocamento, náuseas, tonturas, vertigens, perda momentânea da noção de realidade, despersonalização (sente-se distanciado de si mesmo), medo de morrer (sente a morte iminente), ondas de calor, calafrios, desconforto abdominal, taquicardia, sensação de que vai enlouquecer ou perder o controle, parestesias (são distúrbios em que o paciente acusa ter sensações anormais como formigamento, picadas, queimaduras, etc... sem nenhuma causa real) enfim, é a sensação do fim chegando a qualquer instante.

No entanto, as crises com todos estes sinais e sintomas passam rapidamente, mas a sensação o faz pensar numa eternidade. Em outras palavras: Se você percebeu mais de quatro sintomas semelhantes, é aconselhável buscar um diagnóstico diferencial (ainda que precoce) para se evitar a evolução deste transtorno psíquico, que tem sido uma cruz pesada para um número cada vez maior de pessoas no mundo todo. Pense bem nisto e tenha boa saúde!

     Dr. Marcos Calmon

CRP 05 / 32.619

  [ VOLTAR AO INÍCIO DESTA PÁGINA ]

voltar para o menu

Site desenvolvido e criado por Image Virtual Copyright© 2006. Todos os direitos reservados