SUA MENTE É ANALÓGICA OU DIGITAL ?

 

No mundo moderno em que vivemos, estamos revolucionando a idéia pré-concebida do conhecimento estático para alguma coisa mais instável, volúvel e dinâmica. A informática tem tudo a ver com isto, uma vez que ela tem sido o elemento deflagrador destes novos horizontes. Quando falo de uma mente analógica, estou me referindo ao conceito cartesiano, onde o racionalismo empírico não é fracionado, mas é continuísta e cientificista, formatado dentro de uma rede de saberes interligados e comprovados.

Enquanto a “mente digital” produz o seu próprio universo de saberes, independentemente de outras linhas, postulados, dogmas, etc. O saber independente, torna-se cada vez mais acessível e funcional para a sobrevivência deste novo sujeito pós-modernidade digital.

O conhecimento digital é o fruto de uma nova era na comunicação instantânea em todos os seus níveis e possibilidades, sendo um fator que contribuiu enormemente para a constante quebra dos paradigmas científicos, sendo esta a sua maior vertente nesta nova alvorada do conhecimento humano como um todo.

Em outras palavras: A mente analógica dos nossos pais não servem mais para absorver a enorme gama de informações disponibilizadas neste maravilhoso mundo novo. É preciso desenvolver uma mente digital, capaz de selecionar mais e melhor o que realmente nos interessa neste oceano de idéias, cada vez mais acessível a todas as pessoas, empresas, grupos, partidos e, em qualquer lugar do planeta.

Na período analógico, o saber era estipulado para a vida toda, enquanto na “era digital” o saber é re-inventado a cada momento. As tecnologias são superadas em um curto prazo de tempo, dando lugar as novas formas de se fazer aquilo que ainda há pouco, parecia ser inédito. As novas gerações terão que aprender (cada vez mais) a conviver com uma espécie de cemitério tecnológico em suas vidas de uma forma mais intensa. É a mente digital precisando ser eficiente em descartar tudo aquilo que já caiu em desuso, apenas para poder absorver rapidamente os novos processos já em andamento e, sob pena de ficarem perdidas no meio de um monte de ferros-velhos inúteis.

As novas gerações já vem sendo inseridas dentro deste contexto através dos vídeos games, PCs conectados na rede mundial de computadores, celulares multifuncionais, e-books, e-commerce, downloads instantâneos de músicas, filmes, etc. As mentes analógicas dos nossos pais tendem a execrar toda esta parafernália como uma forma de autodefesa diante do mundo que se transformou violentamente diante dos seus olhos assustados com toda esta onda mundial. Não é à-toa que muitos idosos se negam a pressionar o botão “Power” dos seus vídeos cassetes... Quero dizer, DVDs! Eles fingem estarem imunes ou à parte de todo este contexto que muda sistematicamente as formas de nos relacionar uns com os outros. E, diga-se de passagem: Isto é um processo irreversível vovô!

Desenvolver uma mente digital é o grande paradigma deste século para qualquer um que queira sobreviver às mudanças repentinas na nossa rotina de vida. Precisamos estarmos atentos as novas formas de aprendizados, que nesta nova dimensão, não ocorre apenas nas salas de aula de tijolos e argamassa, mas,,, Pode e está ocorrendo virtualmente com uma turma de alunos oriunda em diversos países, enquanto o professor dar as dicas diretamente de uma praia paradisíaca no Hawaii. Isto meus amigos, é apenas uma mente pensando digitalmente!......................................................  

       Dr. Marcos Calmon

CRP 05 / 32.619

  [ VOLTAR AO INÍCIO DESTA PÁGINA ]

voltar para o menu

Site desenvolvido e criado por Image Virtual Copyright© 2006. Todos os direitos reservados